Número total de visualizações de página

04 março, 2006

São Jorge



Possui uma área total de 205 km2 e de forma muito alongada, a ilha estende-se por 56 km de comprimento e 8 km de largura.
O Topo da ilha
Piscina Natural no Topo


Ilhéu do Topo (Zona de Protecção Especial)
Ponta dos Rosais no outro extremo da ilha (Sítio de Interesse Comunitário)
Ponta dos Rosais vista do mar
  • A exploração desta ilha fica a teu cargo. Tentarei satisfazer a tua curiosidade ou atender às tuas solicitações. Participa!
www.oceandots.com/ i2a/004-10891.jpg
www.azores.com
community.webshots.com

40 comentários:

Desambientado disse...

E as Fajãs, fazem-se santuários de vida e de luta. Da vida natural que prolifera, de luta das populações para extrair de uma nesga de terra o sustento da família.

E Deus, cansado de observar o intenso labor, instalou-se na Fajã de Santo Cristo, plantou Vimes noutra e atirou cascas de ameijoas, para a lagoa à porta da sua casa.



Adoro São Jorge.

E...também consegui ser o primeiro.

Fátima Silva disse...

Desambientado.
Estava à espera dessa deixa. Adormecidas nas encostas da ilha encontram-se as fajãs. Onde porventura os deuses moram, pelo menos onde nos podemos encontrar.
Belíssimo! Fico à espera de mais e mais... sugestões... depois... virá o que quiserem que venha.


Gosto também muito desta ilha. Já lá estive várias vezes. Inclusive desci a pé à fajã de Santo Cristo um belíssimo santuário.

soslayo disse...

Fátima Silva, quando me sair o Euromilhões comprarei concerteza uma pedaçinho dessa Ilha maravilhosa, que tens na 1.ª foto de cima para baixo. Mas para lá levarei uma ligação à Internet para não estar distante do resto do mundo. Um beijinho.

MDeus disse...

Já estive várias vezes nesta ilha lindíssima, com caracteristicas diferentes das outras, que eu conheço. Ilha que tanto tem de agreste, como de beleza. No Topo comi umas sopas de Espirito Santo divinais e na Fajã dos Cubres dentadas levei de camarões...Só em S. Jorge.

Gostei muito de reviver estas viagens.

Beijinhos

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Não sei...

Terei de me tornar uma pessoa com mais informação sobre esse vastíssimo arquipélago. Quanto mais penso que começo a me situar, menos sei...

Mas eu quero passar pelo menos uma tarde sentadinha e bem comportadinha, à beira daquela piscina natural...

Isso tudo chega a ser uma espécie de covardia... É prá dar água na boca!!!

Eu estava passando apenas para desejar uma linda semana, mas aí...

Beijinhos!!!
De coração!!!
ò,ó

Fátima Silva disse...

Soslaio.
São especiais todas as coisas que escrevem... fico feliz que se sintam embevecidos com o que vêem. São ilhas sem dúvida muito misteriosas e de beleza incalculável. Não me farto de as admirar e de as enaltecer.
Mas... Soslaio porque quer comprar toda esta beleza?
O ser humano quer sempre possuir tudo o que de belo vê (brinco consigo), porque sei que essa ideia vem carregada de boas intenções.

Fátima Silva disse...

mdeus.
Sejas bem-vinda a este espaço. Esta ilha é ímpar pela sua beleza paisagística e pela simplicidade das suas gentes. Sentimo-nos mais perto de nós quando nos entregamos aos seus encantos.
Muito obrigada pela tua simática visitinha.

Fátima Silva disse...

Lâmina D'Àgua.

Apetece ficar mesmo quietinha a admirar todo aquele sossego que a natureza nos oferece. É um privilégio ser ilhéu e tomar parte de toda esta imensa beleza. A nossa alma eleva-se e pensamos que rebentamos de emoção.
Muitos beijinhos e obrigada por vires cá escreveres palavras tão bonitas.

Ruth Iara disse...

O problema é não eu não poder entrar para dentro do teu blog e entrar na água. Que lindo tudo isso! É maravilhoso! Minhas bençãos a estes lugares, a estas ilhas, a estas praias!
Se você quizer leve meu award e selinho do muito fofo.

Beijos!
Tudo de bom!

island disse...

S. Jorge uma ilha longa, esbelta como o corpo de uma mulher lânguida depois de ter sido amada, por um Pico sublime. Embora já tenha visitado a ilha de S. Jorge ainda me falta descobrir muito das suas maravilhas.Este é um belo blog que vou passar aos meus alunos de português aqui no canadá para melhor conhecerem a terra dos antepassados. Bom trabalho.

Ambientalista disse...

Simplesmente linda a ilha de S. jorge. Já lá estive algumas vezes, e cada vez que volto sinto que conheci algo de novo.
Como já foi referido, um das particularidades desta ilha reside nas suas inúmeras fajãs, começando por referir a mais conhecida, a fajã de Santo cristo.
Creio que se deverá acrescentar à lista das atracções os parques de campismo existentes, nomeadamente o parque da Urzelina e, o meu preferido, o parque da Fajã Grande (Calheta), que fica inserido ao lado de uma belíssima piscina natural.

Hugo disse...

Que tipo de fauna se pode encontrar no Ilhéu do Topo?

Obrigado
bjs

Fátima Silva disse...

Ruth.
A sua presença é sempre muito amável e generosa. Não me canso de dizer que existe algo de místico nestas paragens. Uma atracção que nos cativa e aprisiona.
Obrigada por teres passado por cá. Está bem vou tratar de pôr o teu selinho no neu blog.
Muitos beijinhos e boa semana.

Fátima Silva disse...

Island.
Fiquei deveras impressionada com tanto elogio. Agradeço imenso todos os comentários e fico com uma enorme responsabilidade sobre mim.
Com efeito estas ilhas despertam em nós pensamentos de nostalgia e as palavras soltam-se em alegre poesia.
É uma aventura para esses descobrirem as terras dos seus antepassados, aí semeadas neste imenso oceano.
Um abraço para além mar e muito obrigada pela visita.

Fátima Silva disse...

Ambientalista.
Sugeriste e ficou anotado. Têm sido várias as ideias para a exploração da ilha e estou deveras reconhecida pela participação. Dentro em breve desvendarei o véu com mais... e espero que vos encante.
Boa semana e obrigadapor teres cá passado.

Fátima Silva disse...

Hugo.
No Ilhéu do Topo existem espécies protegidas tais como o cagarro, o garajau-comum e o rosado, o pombo torcaz dos Açores, o frulho e o Angelito. Estas aves podes ver em posts anteriores onde estão as suas fotografias. E foi pela importância da avifauna desta área que o ilhéu foi classificado como Zona de Protecção Especial, no âmbito da Rede Natura 2000.

Boa semana de trabalho para ti e obrigada pela tua visita.

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

O Hugo é bicharento... Gosto dele!!!

Passei aqui para te agradecer a visita noturna!!!
Já deixei um recadinho novo prá ti, por lá!!!

Beijinhos!!!
ò,ó

hugo disse...

Obrigado fátima, é sempre bom aprender, boa semana tambem para ti.

Fátima Silva disse...

Lâmina D'Água.
É bom ter, neste espaço, a presença de gente curiosa. Aprendemos muito.
Obrigada por seres uma vistante tão atenta.
Beijinhos.

Fátima Silva disse...

Hugo.
Neste processo de interacção constante aprendemos todos. É isto que me fascina no blog.

Cidalia disse...

Olá Fátima.
Nunca estive em S. Jorge mas a imagem que me passaram desta ilha é que é "muito agreste" mas, vendo, por exemplo a fotografia da psicina, fico deliciada com aquilo que a mãe natureza faz por nós.

Jinhos

Cidália

Cidalia disse...

Outra coisa..... é defeito do meu computador ou quando acessamos ao teu blog dá umas coisas meio esquisitas??

Fátima Silva disse...

Viva Cidália.
Obrigada pelo teu comentário e presença amiga.
À ilha de S. Jorge já fui várias vezes, mas também não conhecia a piscina natural do Topo.
Aprendi coisas muito interessantes com este post, aliás ainda estou a aprender. Mais coisas vêm por aí qualquer dia.
Quanto ao meu blog, ele esteve uns tempos bem esquisito... aparecia um fundo em azul e mais nada. Passados uns dias consegui recuperá-lo, agora parece que está normal,pelo menos deste lado.

Beijinhos e boa semana para ti.

Ruth Iara disse...

Querida!

Ofereço a você meu award do gato Luar, meu gato mimoso.

Forte abraço!
Felicidades!

hugo disse...

Amiga,

respondendo à tua pergunta, o peixe-balão pode ser encontrado por quase todos os locais de agua salgada. Habita especialmente em zonas de recife de coral mas pode habitar entre 45ºnorte e 45ºsul.
Ou seja, pelos mares dos Açores tambem se podem encontrar...
bjs

bjs

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Vim te desejar um lindo dia e te agradecer pelo muito que me ensinas!!!
Obrigada por tua gentileza e carinho!!!
Beijinhos da Cris
ò,ó

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Eu acabo de postar minha homenagem para a mais linda de todas as mulheres e fiz isso pensando no Hugo e em ti!!! Só que foiu tão difícil postar e eu estou com pressa, que acabei esquecendo de escrever que dedico o post a ti e a ele. Mas de todo, isso é verdadeiro, pelo muito que vocês fazem pela beleza da minha mais linda mulher!!!

Beijinhos!!!
ò,ó

Fátima Silva disse...

Ruth Iara.
Agradeço imenso o teu aWard, logo , logo vou buscá-lo... além do mais já o tinha cobiçado, pois é muito mimoso.
Muito obrigada.
Beijinhos

Fátima Silva disse...

Hugo.
Estava com esperanças que não houvesse nenhum por aqui, mas... bem, há que viver com todas as criaturas...
Muito obrigada pela tua informação tão pronta e bastante amável.

Fátima Silva disse...

Lâmina D'Água já fui ao teu espaço agradecer tamanha homenagem. Não estava mesmo nada a contar com ela. Muito obrigada por isso e pelas visitas constantes que realizas a este blog.
Também agradeço tantos elogios, fico um bocado sem jeito. Acho que é um pouco exagerado, mas obrigada por tanta simpatia.
Beijinhos

Paulo J. Ribeiro disse...

Quando olho para imagens como estas, fico a pensar se aqueles que são responsáveis pelos destinos destas ilhas têm consciência da riqueza natural que lhes caiu nas mãos. Fico sem perceber a razão que os leva a permitir que se faça uma utilização abusiva do território quando, o mais inteligente, deveria ser a perocupação com a sua preservação. Também não quero dizer que não se deva apostar no progresso e no desnvolvimento económico, o que quero dizer é que, com um pouco de esforço e com um redireccionamento de energias, é possível conciliar natureza e civilização. Ambiente não é só reciclagem e poluição atmosférica, ambiente é paisagem e habitat. E convém não nos esquecermos que o habitat do ser humano não são marinas, marginais, molhes de portos, parques e instalações industriais hotéis e até mesmo apartamentos. O habitat do ser humano é a natureza. O ser humano é natureza.

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Fátima querida...

Agora postei como devia, de verdade. Na hora que eu te escrevi, eu havia postado, mas também havia esquecido de citar voces. Estava atrapalhada entre algumas pendências e precisei receber um contato. Então resolvi desfazer tudo e reafzer direito. Por essa razão suspendi e refiz com calma e agora está mesmo lá. Fiz pensando em voces e no bonito sentimento que voces nutrem e que chega até aqui. Eu tenho muita consideração pelo trabalho de pessoas como tu e Hugo. Já fiz muito disso e conheço de pertinho a relevância desse tipo de desprendimento. Quanto ao fato de me inspirarem, isso eu sei que não ´pe nenhuma obra de arte, mas entre uma brincadeira e outra, melhor agradar a quem merece. Aproveito para brincar um pouquinho e me distrair com minhas pecinhas virtuais e então, nada mais justo oferecê-las.
São brincadeiras, apenas, mas sempre conduzem verdades.
Beijinhos

ò,ó

Jorge Moreira disse...

Olá Fátima!
Que lindas fotos.
Adoro os Açores... ai como gostaria de voar sobre esse Paraíso.

Para a Mulher:
Que a mulher seja MESMO um ser IGUAL ao homem em todo o MUNDO, em tratamento, vencimento, oportunidade, chefia, etc.
Que esta celebração acabe pelos melhores motivos.
Viva a Mulher!
Beijinho muito especial a Todas as Mulheres, especialmente aquelas que mais sofrem pela acção do homem ou pela acção de outras mulheres, que cegas pela "tradição", renunciam à sua condição de igualdade.


Beijinhos

Fátima Silva disse...

Paulo Ribeiro.
Tens razão em referir a negligência que existe em relação ao património natural destas ilhas. Nós vivemos num belo paraíso e se não cuidarmos dele depressa acabaremos por lamentar todas as nossas atitudes amorfas, desregradas, incongruentes, desajustadas, despropositadas, insensatas...
Todavia, nem tudo é mau, pois existe por parte da Secretaria do Ambiente e do Mar vontade legislativa e prática de cuidar melhor dos pequenos exlibris açorianos. Daí se ter criado um conjunto de áreas protegidas ao abrigo da Rede Natura 2000, denominadas zonas SIC (Sítios de Interesse Comunitário) e ZPE (Zonas de Protecção Especial). Pode não ser muito,mas sempre é alguma coisa.
Agora há a ver o tipo de campanhas que se realizaram junto dos cidadãos no sentido de os envolver neste processo.
Houve muita divulgação pelos meios de comunicação social, pelas escolas, associações ambientais... mas a importância deste projecto merecia um trabalho diferente, mais cirúrgico... mais próximo das populações para cooresponsabilizá-las, garantindo a sua participação como parceiros interinos indispensáveis em todo o processo.
É a minha opinião.
Obrigada pela tua colaboração e sobretudo pela possibilidade que me deste em reflectir sobre esta questão.

Fátima Silva disse...

Lâmina D'Água.
Já vi e pasmei. Lá deixei um comentário sentido de agradecimento por essa linda homenagem.
Tenho de ser mais simples a aceitar o que me dão, tenho de aprender a receber... estou a tentar.
Uma noite de imensa paz para ti.
Beijinhos e obrigada por tantas e tão gentis palavras.

Fátima Silva disse...

Jorge Moreira.
Seja bem-vindo a este recanto europeu. Sou tão suspeita a falar das ilhas que daqui a nada dirão que sou bairrista (brinco).
Sou um ilhéu, melhor sou água do oceano... isto aqui é tão minúsculo, que somos mais mar que terra... somos brisa, somos verde e azul... somos almas presas numa só.
Obrigada pelas tuas palavras, inclusive as dirigidas a todas as mulheres que hoje comemoram o seu dia.
Como disse à LÂmina D'Água não sou apologista desta celebração, mais um dia para nos sentirmos diferentes quando queremos ser iguais. Havemos de chegar a essa conclusão daqui a uns dias.
Muito obrigada e uma óptima noite para ti.

Jorge Moreira disse...

Também sois Flores...
Obrigada pelas tuas carinhosas palavras.
Beijinhos,

Fátima Silva disse...

Jorge.
Igualmente e obrigada pelo presente.

FSilva disse...

É uma ilha esguia mas que encerra grande beleza.

Fátima Silva disse...

Fsilva.
Muito profunda, com recantos quietos, onde o silêncio nos abraça e faz-nos sentir pequeninos.