Número total de visualizações de página

26 março, 2006

São Miguel...Inesgotável Beleza...

Miguel nome de Arcanjo,
Açor nome de ave,
Sobre esta ilha voa um anjo,
Toda a gente já o sabe.

Desambientado

Meus olhos recusam-se a ver
A eternidade nestas imagens
O espelho de quem criou o SER
E dá azo a todas as viagens

Onde acaba o céu e começa o mar
Onde está essa linha finíssima
Que nos impele todos para amar
A vida una, eterna, lindíssima...

O espanto invade todo o meu ser
Eu sou o céu, as nuvens, o mar
Pois tudo isso sinto e sei ver
A vida eternamente a transbordar

E quem fotografa assim também tem
Da eternidade uma forte percepção
Captou o único e eterno vai e vem
O fio que tudo une em seu coração

José António

Céu do meu amor
De todos nós
Céu de nuvens e
de ventos
de brisas e
tempestadesCéu dos buracos
da camada de
ozónio
De carneirinhos e
fumaças
Parece
Infinito
e se há um céu maior
que ele
Céu do meu amor
Céu
da boca e do
beijo
Do desejo eterno
saciado para morrer
de amar um no outro
Céu
romântico dos
apaixonados onde
por trás das brumas
há encontros e
conjugam-se os opostos
na síntese do verbo
amar

ruth iara

Neste cantinho do mundo
onde a paz vim encontrar
sinto cá bem no fundo
que todos eu quero amar

Se algo vos posso dizer
se ainda vos posso deixar
saibam todos meus amigos
que todos eu quero amar

tat wam asi

Ó lava incandescente,
Que as pedras negras vens beijar,
O teu fogo tão ardente,
Com a água se vem encontrar,
E em bruma te vais transformar.

Dessa magma que já fui
Neste estado me tornei
Me aconchega esse calor
Que no meu seio guardei.

Prova do meu sabor
E do cheiro que exalo
Esta caldeira que sou
É tudo o que te falo.

Minhas formas exotéricas
De mil coisas me vesti
Saio do fundo da terra
Para me mostrar p’ra ti.

Aqui é o que virdes
Simples pedra guarnecida
Mas do âmago d’onde provim
Há mais pedaços de vida.

Soslayo

Na crista da noite

A beleza maior então se apresta,
entre terra e céu solta-se o beijo,
o momento dos sonhos, do desejo,
um sinal de amor se manifesta!

O raio só luz na virgem aresta
Entontece-me e quase que não vejo
o sol alegrar-se com outro beijo
como se fosse o teu na minha testa.

Um sonho breve foi amor eterno
fica gravado num fogo tão lindo;
no teu olhar nem sinais de Inverno...

Na crista da noite desfaz-se o dia
outra voltará, decerto sorrindo;
Ficar contigo... que claro seria!
Fui magma que soltou
vulcão enfurecido,
E mão de Deus moldou
Depois de adormecido
Fui cratera a jorrar
Esta linda natureza
E quis Deus pintar
Toda esta beleza
Sou cascata a correr
Num murmúrio singular
Quis Deus ilha prover
Desta Beleza sem par!
Este post é dedicado a todos os meus fantásticos visitantes!
Desafio-vos pois a seleccionarem e a comentarem uma destas maravilhosas imagens, sob a forma de poesia, prosa poética... dêem asas à vossa imaginação!
Façam deste o vosso espaço!
Imagens de:
Portal Açores

37 comentários:

Isabel José António disse...

Caríssima Fátima,

Meus olhos recusam-se a ver
A eternidade nestas imagens
O espelho de quem criou o SER
E dá azo a todas as viagens

Onde acaba o céu e começa o mar
Onde está essa linha finíssima
Que nos impele todos para amar
A vida una, eterna, lindíssima...

O espanto invade todo o meu ser
Eu sou o céu, as núvens, o mar
Pois tudo isso sinto e sei ver
A vida eternamente a transbordar

E quem fotografa assim também tem
Da eternidade uma forte percepção
Captou o único e eterno vai e vem
O fio que tudo une em seu coração

Parabens pelas fotos que valem mais do que mil palavras.

José António

soslayo disse...

Fátima Silva, muito à pressa aqui vai:

Dessa magma que já fui
Neste estado me tornei
Me aconchega esse calor
Que no meu seio guardei.

Prova do meu sabor
E do cheiro que exalo
Esta caldeira que sou
É tudo o que te falo.

Minhas formas exotéricas
De mil coisas me vesti
Saio do fundo da terra
Para me mostrar p’ra ti.

Aqui é o que virdes
Simples pedra guarnecida
Mas do âmago d’onde provim
Há mais pedaços de vida.

Minha querida amiga Fátima Silva, agora, diz-me a qual das fotos eu me refiro! Estas fotos são de sonho! Um beijinho.

Fátima Silva disse...

José António.
Estou sem palavras! Soberbo! Com certeza que esta eminente obra de arte vai ecoar longe e despertar todos e cada um... um olhar profundo de quem sabe arrebatar a beleza e transformá-la em algo ainda mais belo.

Optei por colocar esta belíssima poesia na 1ª imagem... acertei?

Muito obrigada por este contributo memorável. Todas as palavras serão poucas para descrever o que sinto neste momento.

Fátima Silva disse...

Soslayo.
Não me faltem as palavras... extraordinário o poema, focado num pequeno grande pormenor da Nautureza, essência destas ilhas. O calor proveniente das caldeiras da ilha que nos lembra a todo o instante da sua proveniência.
Esse olhar Soslayo que se focalizou nesse ponto e fez transbordar "magmas" de emoção deste lado. Acertei na foto?
Que contribuição excelente a tua! agradeço-te de coração todo esse calor.
Creio que este post vai ser uma extraordinária obra de arte.
Um beijinho amigo ilhéu.

azoriana disse...

Outrora fiz um soneto que talvez se adeque à imagem do por-de-sol:

Na crista da noite

A beleza maior então se apresta,
entre terra e céu solta-se o beijo,
o momento dos sonhos, do desejo,
um sinal de amor se manifesta!

O raio só luz na virgem aresta
Entontece-me e quase que não vejo
o sol alegrar-se com outro beijo
como se fosse o teu na minha testa.

Um sonho breve foi amor eterno
fica gravado num fogo tão lindo;
no teu olhar nem sinais de inverno...

Na crista da noite desfaz-se o dia
outra voltará, decerto sorrindo;
Ficar contigo... que claro seria!

Azoriana

Nuno Barata disse...

São todas boas fotografias e agradáveis motivos. Seria talvez levada a não gostar da última, a cascata, mas talvez por saber que é muito artificial, é uma cascata construida.

ilhas disse...

Fui magma que soltou
vulcão enfurecido,
E mão de Deus moldou
Depois de adormecido
Fui cratera a jorrar
Esta linda natureza
E quis Deus pintar
Toda esta beleza
Sou cascata a correr
Num murmurio singular
Quis Deus ilha prover
Desta Beleza sem par!

Desambientado disse...

Miguel nome de Arcanjo,
Açor nome de ave,
Sobre esta ilha voa um anjo,
Toda a gente já o sabe.



Lindo o que aqui anda.

Paulo J. Ribeiro disse...

Lindas imagens!

Fátima Silva disse...

Azoriana.
Espectaculares as tuas palavras, sentidas e profundas quanto a imagem nos inspira. Aos poucos a tela vai-se compondo, vagueando por diversos pensamentos. Uma verdadeira riqueza!
Obrigada e espero que gostes de ver a tua obra de arte no sítio que escolhi p'ra ela.
Boa semana.

Fátima Silva disse...

Nuno Barata.
Este post pretendia à evasão. De facto a cascata e toda a zona que a rodeia está amplamente humanizada. O homem traçou o destino daquele curso de água a seu bel-prazer. Foi bom que tenhas acendido as lâmpadas do nosso pensamento com esse teu reparo. Muito obrigada e boa semana.

Fátima Silva disse...

Ilhas.
Tão linda a tua poesia, uma homenagem sentida à Natureza. Espero que gostes do lugar que destinei para ela.
Estou cada vez mais entusiasmada com toda este frenesim de pensamentos que vos saem aos rodos. Não descansarei até o painel ficar completo.
Muito obrigada por tão inestimável participação.
Óptima semana.

Fátima Silva disse...

Desambientado.
Optei por pôr a quadra a introduzir as imagens. Gostou? A simplicidade da sua mensagem foi mesmo oportuna. De tantos e bons contributos este post vai ser maravilhoso. Tenho de pensa o que vou fazer com ele... até aceito sugestões.

Fátima Silva disse...

Paulo.
Obrigadinha. Mas por que não tentaste arriscar umas palavras fulgorosas, tú que és um pintor de palavras?

Desambientado disse...

Muito obrigado pela honra de iniciar o post. Tenho a mania de não fazer aquilo que me pedem. Devia-me ter centrado apenas numa imagem.
Tens aqui poemas muito bonitos.

Boa semana.

Fátima Silva disse...

Desambientado.
Ainda bem que assim é... a imprevisibilidade também condimenta a vida e, bastantes vezes, enriquece-a.

Já vi que temos estrelas no céu. Já lá vou, mas durante um pedaço vou ter de me ausentar.
Boa semana p'ra si.

Ruth Iara disse...

Céu do meu amor
De todos nós
Céu de núvens e
de ventos
de brisas e
tempestades
Céu dos buracos
da camada de
ozônio
De carneirinhos e
fumaças
Parece
infinito
e se há um céu maior
que ele
Céu do meu amor
Céu
da boca e do
beijo
Do desejo eterno
saciado para morrer
de amar um no outro
Céu
romântico dos
apaixonados onde
por trás das brumas
há encontros e
conjugam-se os opostos
na síntese do verbo
amar

Beijos, querida!
Valeu a proposta. Está tudo muito lindo neste céu coletivo.
Ah...eu não sou da rima.

Janelas da Alma disse...

Olá Fátima,

Que honra me dás, ao convidar-me a vir aqui, voar contigo neste teu espaço!...

Estes são trechos do vosso Cancioneiro Popular, que eu gosto tanto de folhear nas tardes domingueiras!...

Graciosa, mãe das uvas,
Pico e Faial, dos damascos,
Terceira é a mãe das nêsperas
S. Jorge é o rei dos pastos.

A Terceira é das touradas,
Fsaial um jardim de flores,
S. Jorge é a terra de inhames,
Graciosa dos amores.

Voltarei com o devido tempo, para responder ao teu pedido inicial.
Beijinhos,

Nuno Osvaldo

Jorge Moreira disse...

Olá Fátima,
Sim já estive em São Miguel duas vezes e na Terceira, Pico e Faial uma vez cada.
Percorri o máximo que pude, para absorver tamanha beleza.
Tomei banho na Caldeira Velha, bem como noutros locais.
Fiquei encantado!
Da primeira vez, quando voltei ao Continente tive um grande choque...

Este post é multicolorido em todas as dimensões.
Beijinhos,

MDeus disse...

Excelente iniciativa, eu sou de poucas palavras, muito menos poéticas, no entanto me atrevo a deixar aqui estas linhas,

Ó lava incandescente,
Que as pedras negras vens beijar,
O teu fogo tão ardente,
Com a água se vem encontrar,
E em bruma te vais transformar.

Beijinhos.

Ofeliazinha disse...

Ui eu não tenho lá muito jeito para poesias, mas prometo pensar no assunto, digo desde já que adorei as imagens são fantásticas. Abraço.

Cidalia disse...

Fátima.

Os elogios dessa vez não vão para ti, mas sim para os teus comentadores.

Jinhos

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Fatima querida!!!
Estou maravilhada que me permitas andar por tuas encantadas ilhas, mas... De coração mesmo, eu gostaria é de poder vê-las de perto...

Um beijinho e obrigada pelas delícias das imagens e letrinhas que compõe cada quadro!!!
ò,ó

Fátima Silva disse...

ruth iara.
Estou orgulhosa e embevecida com todos estas poesias lindíssimas que aqui têm aparecido. Um tesouro num só espaço!
Sensibilizei-me muito com a tua poesia melódica, cadenciada, sentida e... universal. Um todo que se projecta, interage e equilibra... também se humaniza. Muito obrigada por tão belos trechos. Já lá estás no teu lugar para encantares todos os demais.
Beijinhos e óptima semana.

Fátima Silva disse...

Nuno.
As quadras que lês caracterizam parte da cultura destas ilhas, são ligeiras e alegres como este povo.
Fico feliz que tenhas aceite o desafio de comentar uma das imagens, fico à espera.
Beijinhos e muito obrigada.

Fátima Silva disse...

Jorge.
Vejo que já conheces um "punhado" das nossas ilhas de bruma. Não sei de que choque falas... da disparidade entre esta e a tua realidade? São realidades diferentes, mas a terra continental possui belezas infinitas... já o pude comprovar. Agora aqui temos toda a beleza concentrada a um palmo da nossa mão... terra e sempre, sempre o mar a atiçar-nos.
Volta sempre e muito obrigada pela tua sempre simpática visita.
Beijinhos e boa semana.

Fátima Silva disse...

mdeus.
As tuas palavras ecoaram das profundezas e tornaram-se matéria, realidade, construção de beleza. Lindas e cantantes uma a uma as palavras jorraram como se de água efervescente se tratasse. És uma mulher de poucas e grandes palavras. Muito obrigada pelo teu contributo para este painel cada vez mais divinal.
Beijinhos.

Fátima Silva disse...

Olha ofeliazinha a tua presença já foi um excelente contributo, bem como o teu amigável comentário. Neste espaço todos são fantásticos e agradeço todo este carinho que trazem com as vossas palavras. Muito obrigada. Beijinhos

Fátima Silva disse...

Cidália.
acho muito justa a tua observação e de certeza que eles todos de agradecem de coração.
Beijinhos

Fátima Silva disse...

Lâmina D'Água.
Também acho. Nada como ver estas pequenas maravilhas da Natureza ao vivo. Creio que irias ficar fascinada pelos recortes das costas que ora são baixas e nos oferecem o mar, ora se erguem em altíssimos penhascos elevando-nos ao céu.
No interior as paisagens campestres e florestais contam-nos histórias e segredos que remontam a eras já longíquas.
Óptima semana para ti e obrigada pelas palavras carinhosas sobre esta terra.
Beijinhos

Fátima Silva disse...

MEUS AMIGOS.

FALTA APENAS UMA IMAGEM...

QUEM SE ATREVE A DAR A ÚLTIMA PINCELADA NESTE VOSSO MAGNÍFICO POST?

Tat Wam Asi disse...

Nesta cantinho do mundo
onde a paz vim encontrar
sinto cá bem no fundo
que todos eu quero amar

se algo vos posso dizer
se ainda vos posso deixar
saibam todos meus amigos
que todos eu quero amar

Fátima Silva disse...

tat wan asi.
Muito obrigada pela tua contribuição. Agora o painel completou-se e ficou espantoso, como todos estes simpáticos amigos que aqui vêm.

azoriana disse...

Obrigada Fátima pelas tuas palavras e pela tua mensagem no dia do meu aniversário. Já sinto que tenho uma grande "família bloguista" que me acarinha e que eu também quero agradecer e acarinhar.
Bem hajas!
Bom fim-de-semana e cuidado com as petas :) :)

Fátima Silva disse...

Azoriana.
Tens sim senhora uma grande família que percebeu a tua alma gigante e te deseja as maiores felicidades.
Bom fim-de-semana e que vivas este dia com muita alegria e emoção.
Beijinhos

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. guide to mortgage terms

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site... Black+amateur+hardcore Prozac while nursing Antidepressants games advertising newsletter advertising lexapro prozac http://www.panty-pissing.info/milf-hunter-photos.html Re weight loss pills Youg busty milfs Acdc fat bottom girls krystal pornstar proactiv revitalizing ford suv floor mats 2000 chrysler lhs wheel arrons appliance store louisville ky